Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINEBLOG

CINEBLOG

Óscares 2015 - E foi assim que aconteceu

nph.jpg

A noite acabou, os Óscares já eram e aqui ficam as habituais notas antes que o meu cérebro se apague de vez. Para o ano há mais.

...

- "Birdman" foi o grande vencedor e "Boyhood" o inevitável derrotado. Mas pelo menos todos os 8 nomeados levaram pelo menos um Óscar para casa. Podia ser pior.

- Já o "Foxcatcher" foi completamente ignorado. 

 - O Alejandro G. Iñárritu tornou-se no segundo realizador da america latina consecutivo a vencer o Óscar de Melhor Realização. De notar ainda que a categoria de Realização e de Melhor Filme voltaram a unir-se.

- O Michael Keaton perdeu provavelmente a última grande oportunidade de ganhar um Óscar. Mas verdade seja dita, o Eddie Redmayne esteve do caraças.

- Ainda antes da cerimónia começar, já o chapéu do J.K. Simmons tinha ganhado todos os óscares possíveis.

- A Lady Gaga estava a lavar a louça quando se lembrou que os Óscares estavam a começar. Ponto negativo para o agente que não a avisou para tirar as luvas.

- A abertura musical do Neil Patrick Harris foi do caraças. O resto foi... morninho.

- O discurso do J.K. Simmons fez-me ligar para a minha família imediatamente. De notar que eram 2 da manhã e talvez não tenha sido recebido da melhor maneira.

- O realizador do "Ida" derrotou a orquestra. Duas vezes. Que se lixe o sistema!

- Ainda estou para perceber se o número musical do "Everything is Awesome" aconteceu mesmo ou se o bolo que comi à sobremesa continha substâncias ilícitas. Em todo o caso, aquele era o Batman do Val Kilmer.

- Se tudo correr bem, isto vai ser o mais perto que Channing Tatum alguma vez estará de ganhar um Óscar.

- O "Interstellar" não ficou a zero. Já não é mau.

- A Marvel ganhou o seu primeiro Óscar "importante" com o "Big Hero 6". E foi também a maior surpresa da noite.

- O In Memoriam esqueceu-se da Joan Rivers e da carreira do Nicolas Cage.

- John Travolta voltou... e continua assustador.

- Por alguma razão, o pessoal da Academia achou que a Lady Gaga e a "Música no Coração" combinavam. E a coisa nem correu mal.

- O Neil Patrick Harris adivinhou os momentos chave da gala e está neste momento a aguardar um processo do Luís de Matos, por apropriação indevida do truque do totoloto. 

- Agora esqueçam isto tudo e vão ver o "Whiplash".

Óscares 2015 - Vencedores

oscars20152.jpg

Chegou mais uma gala dos Óscares e consequentemente mais uma noite mal dormida. Aqui fica a atualização dos vencedores ao minuto, porque, basicamente, não tenho mais nada para fazer.

 

Top:

"The Grand Budapest Hotel" - 4

"Birdman" - 4

"Whiplash" - 3

...

Melhor Ator Secundário - J.K. Simmons ("Whiplash")

Melhor Guarda-Roupa - Milena Canonero ("The Grand Budapest Hotel")

Melhor Caracterização - Frances Hannon and Mark Coulier ("The Grand Budapest Hotel")

Melhor Filme Estrangeiro - "Ida"

Melhor Curta-Metragem - "The Phone Call"

Melhor Curta-Metragem Documental - "Crisis Hotline: Veterans Press 1"

Melhor Mistura de Som - "Whiplash"

Melhor Edição de Som - "American Sniper"

Melhor Atriz Secundária - Patricia Arquette ("Boyhood")

Melhores Efeitos Visuais - "Interstellar"

Melhor Curta-Metragem de Animação - "Feast"

Melhor Longa-Metragem de Animação - "Big Hero 6"

Melhor Cenografia: "The Grand Budapest Hotel"

Melhor Fotografia: "Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)"

Melhor Montagem: "Whiplash"

Melhor Documentário: "CitizenFour"

Melhor Canção Original:  Glory ("Selma")

Melhor Banda Sonora Original: Alexandre Desplat ("The Grand Budapest Hotel")

Melhor Argumento Original: "Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)"

Melhor Argumento Adaptado: "The Imitation Game"

Melhor Realização: "Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)" - Alejandro G. Iñárritu

Melhor Ator: Eddie Redmayne (The Theory of Everything)

Melhor Atriz: Julianne Moore (Still Alice)

Melhor Filme: "Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)"

Óscares 2014: E foi assim que aconteceu

São cinco da matina e a grande noite dos Óscares já era. Aqui ficam algumas notas antes que meu cérebro se apague de vez. Para o ano há mais.

***

Ainda antes da cerimónia começar já se fazia história na passadeira vermelha: Jennifer Lawrence (#JLaw) pode não ter ganhado o Óscar mas voltou a cair... e o Twitter explodiu.

O prémio de photobomb da noite, do ano e quiça do século foi para... Cumberbatch.

A Ellen começou morna mas foi melhorando ao longo da noite. Até ao momento em que apareceu vestida de fada. Isso foi só parvo.

O Jared foi um dos vencedores da noite. E quem quer que tenha pensado nisto também.

Parece que o chapéu do Pharrell continua vivo e de boa saúde.

Não houve Pixar, mas houve Disney. Lasseter não perdeu o toque.

Um Óscar honorário para o Steve Martin foi fofo mas para quando um Óscar a sério?

A Ellen tirou uma selfie a meio da cerimónia com o pessoal das primeiras filas e o Twitter explodiu... outra vez.

O grande Bill Murray homenageou o Harold Ramis e a minha infância chorou.

Eram 3h40 quando a Pink começou a cantar o Somewhere Over The Rainbow vestida com os sapatos da Doroty. Só para que conste.

As montagens genéricas dos tributos aos heróis seriam perfeitas... se não existissem vídeos mais criativos e originais no You Tube.

O John Travolta parece cada vez mais o boneco de um ventríloquo.

Se a Cate Blanchett não ganhasse, a Academia podia fechar as portas.

O aborto policromático "The Great Gatsby" ganhou dois Óscares. O "The Wolf of Wall Street" e o "American Hustle" nenhum. Repito... nenhum.

A maldição DiCaprio continua. Lamento Leo mas o McConaughey merecia.

O "12 Years a Slave" levou o Óscar de Melhor Filme mas não ganhou mais nada importante, por isso não conta.

"Gravity" ganhou tudo o que havia para ganhar menos o que importa, por isso não conta.

 

 P.S. A lista detalhada dos vencedores está no post anterior.

Óscares 2014 - Vencedores

E já estamos todos a postos para mais uma grande noite dos Óscares, com atualização dos vencedores ao minuto (diria mesmo segundo).

E para dar sorte, aqui fica a queda da Jennifer Lawrence.

 

TOP

"Gravity": 7

"Dallas Buyers Club": 3

"12 Years a Slave": 3

"The Great Gatsby": 2

"Frozen": 2

 

 

Melhor Ator Secundário: Jared Leto ("Dallas Buyers Club")

Melhor Guarda Roupa: Catherine Martin ("The Great Gatsby")

Melhor Caracterização: "Dallas Buyers Club"

Melhor Curta-Metragem de Animação: "Mr. Hublot"

Melhor Longa-Metragem de Animação: "Frozen"

Melhores Efeitos Visuais: "Gravity"

Melhor Curta-Metragem: "Helium"

Melhor Curta-Metragem Documental: "The Lady in Number 6: Music Saved My Life"

Melhor Longa-Metragem Documental: "20 Feet from Stardom"

Melhor Filme Estrangeiro: "The Great Beauty"

Melhor Mistura de Som: "Gravity"

Melhor Design de Som: "Gravity"

Melhor Atriz Secundária: Lupita Nyong'o ("12 Years a Slave")

Melhor Fotografia: "Gravity"

Melhor Montagem: "Gravity"

Melhor Design de Produção: "The Great Gatsby"

Melhor Banda Sonora Original: Steven Price ("Gravity")

Melhor Canção Original: Let it Go ("Frozen)

Melhor Argumento Adaptado: John Ridley ("12 Years a Slave")

Melhor Argumento Original: Spike Jonze ("Her")

Melhor Realizador: Alfonso Cuarón ("Gravity")

Melhor Atriz: Cate Blanchett ("Blue Jasmine")

Melhor Ator: Matthew McConaughey ("Dallas Buyers Club")

Melhor Filme: "12 Years a Slave"

Sobre as nomeações

Mais um ano, mais umas nomeações para os Óscares.

Desta vez parece que o Tom Hanks foi ignorado à grande e à francesa pela Academia. Para regozijo do Leo Di Caprio, ainda não lhe perdoaram aquelas coisas que andou a fazer com o Ron Howard.

Ficou ainda comprovado (mais uma vez) que não há categoria de melhor Atriz sem Judi Dench e Meryl Streep e que, por alguma razão ainda não totalmente esclarecida, a Academia engraça mesmo com o David O. Russell.

Por outro lado, é sempre fofo ver o Studio Ghibli nestas andanças, mesmo que seja só para marcar presença, já para não falar no português Daniel Sousa, nomeado com a sua curta de animação.

A lista completa pode ser consultada aqui.

Em março cá nos vemos.

Tarantino depois dos Óscares

Eu sei que tinha dito que não voltaria a falar nos Óscares mas como é por uma boa causa espero que me perdoem a afronta.

Se visitam este estaminé regularmente sabem que nutro uma especial admiração pela irreverência verborreica de Quentin Tarantino. Como tal, e para encerrar definitivamente o assunto Óscares, aqui fica a conferência de imprensa que ele deu depois de ter recebido o Óscar de Melhor Argumento Original, onde explica, de uma maneira muito própria, a origem da pronúncia australiana do seu personagem em Django Unchained.

Óscares 2013: E foi assim que aconteceu.

A grande noite dos Óscares já era e, como sempre, amanhã vai ser um dia complicado. Para abreviar as coisas e não tirar mais horas de sono ao meu cérebro em sofrimento, aqui fica o meu resumo da noite:


O Argo ganhou o Óscar de Melhor Filme mas basicamente não ganhou mais nada de jeito. Ou seja, não conta.

O prémio de Melhor Atriz para a Jeniffer Lawrence foi a surpresa da noite. Quando a Academia quer ser imprevisível acontecem coisas estranhas.

O Seth Macfarlane foi um host interessante, com um excelente início (a ajuda do William Shatner e a "canção das maminhas" foram indispensáveis) e alguns bons momentos ao longo da noite. Se não fosse pelos mamilos da Anne Hathaway até poderia ter sido a figura da noite.

Shirley Bassey ainda está viva. 

O Christoph Waltz e o Daniel Day-Lewis são grandes (como se existissem dúvidas).

A música do Jaws foi a forma mais criativa que alguém poderia ter inventado para faltar ao respeito aos vencedores.

Acho que vi o Gollum a espreitar através da barba do Ben Affleck.

A dada altura o Russell Crowe começou a cantar e eu desmaiei.

Zero Dark Thirty e Skyfall empataram na categoria de Melhor Edição de Som. Estava à espera de um desempate na lama entre a Jessica Chastain e a última Bond Girl mas infelizmente ainda não foi este ano.

Pela primeira vez a Pixar venceu injustamente. Acontece aos melhores.

Não contentes com a última experiência, voltaram a meter Kristen Stewart em palco sem lhe fazer uma análise ao sangue.

Para o ano há mais. 

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.