Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINEBLOG

CINEBLOG

Mulheres que te fariam voltar a correr para a mãezinha

Neste Dia Internacional da Mulher resolvi prestar uma homenagem a um grupo de 10 membros do sexo feminino que vierem inverter definitivamente a noção de sexo fraco. Umas são heroínas, outras psicopatas e outras ainda heroínas psicopatas. Se se cruzarem com elas pensem duas vezes antes de assobiarem. Poderão vir a arrepender-se.

Hitgirl

Na prática ainda nem mulher é. Para demonstrar que a força bruta e sanguinária feminina não escolhe idades, começo com esta petiz de 11 anos que trata a carnificina por tu.

Trinity

Não é especialmente carismática e alguém lhe deveria dizer que o latex, fora do âmbito BDSM, não é tão badass como ela pensa. Mas a verdade é que a Trinity foi a protagonista do pontapé flutuante em slowmotion mais popular da última década e o bom trabalho tem de ser recompensado.

Annie Wilkes

É uma antiga enfermeira amante de literatura. Nada de alarmante. Certo?

Princesa Leia

Desenganem-se aqueles que pensam que alguém com aquele penteado não pode fazer estragos. Onde quer que haja um stormtrooper a precisar de uma lição, ela está lá.

Lara Croft

Começou por reinar nas consolas, lá nos idos anos 90, como uma versão feminina do Indiana Jones. O seu carisma, diretamente proporcional ao tamanho do seu peito e inversamente proporcional ao tecido gasto para fabricar os seus calções, levou-a a dar o salto para o cinema. Só teve direito a dois filmes (de qualidade duvidosa) mas a fama mundial já ninguém lha tira.

Catherine Tramell

Maneja os picadores de gelo como ninguém e não é adepta de roupa interior. É misteriosa, intelectual e extremamente perigosa. É preciso mais?

Selina Kyle / Catwoman

Desta vez compete-te a ti, caríssimo visitante deste modesto estaminé, escolher a tua Catwoman de eleição. Desde que não seja a Halle Berry, claro.

Beatrix Kiddo / The Bride

Venceu 88 Yakuzas com a facilidade de quem come ervilhas, e consegue arrebentar-te com o coração utilizando unicamente as pontas dos dedos. Ainda aí estás?

Sarah Connor 

Por força de circustâncias adversas (que envolviam um cyborg que veio do futuro) passou de mãe galinha a máquina de matar em meia dúzia de anos. Mãe como esta, há mesmo só uma.

Ellen Ripley

Provavelmente a primeira grande heroína de ação da história do cinema. Aniquilou um dos mostros mais temidos da história do cinema e fê-lo rindo-se na cara do medo. Não há muito para dizer. Ok, talvez só mesmo "Get away from her, you bitch!" 

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Passatempos

Webcomic

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.