Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINEBLOG

CINEBLOG

"Perfume - The Story of a Murderer"



"The soul of beings is their scent"


Quando propuseram a Tom Tykwer este projecto, ele já sabia que não iria ser tarefa fácil. Algum anos antes da sua morte, o mesmíssimo Stanley Kubrick , considerou "Das Parfum" um livro inadaptável... Ele teria que provar o contrário.

Se alguns livros são feitos a pedir que sejam adaptados (*cof Dan Brown *cof), este não é certamente o caso. O encanto desta fábula negra de Süskind reside no inadaptável poder das palavras e das descrições. Não é simplesmente o que se conta mas como se conta.

Mas a verdade é que Tom Tykwer, conhecido essencialmente por "Run, Lola, Run", provou que se Patrick Süskind é um génio manipulador de palavras, ele não se fica muito atrás no que a câmaras diz respeito.

O filme não demora muito a mostrar a sua premisa. Como seria de esperar a método escolhido para contar a história assenta na narração, neste caso de John Hurt. Este método é particularmente importante para dar ao filme o carácter de fábula negra, tão bem presente no livro.

Todas as cenas foram retratadas com extrema competência, chegando em momentos a roçar a genialidade. O poder das imagens substitui as letras, e entrelaça-se em planos perfeitos. Se a Paris onde Grenouille nasce é orgânica como as vísceras de milhares de peixes, o aroma do primeiro perfume criado pelo mesmo, é exuberante e divino com um jardim de mil flores. Se existem ostras e ratos a serem devorados por larvas, também existem campos de lavanda e dezenas de rosas vermelhas.

Até mesmo o final do história, que se pensava ficar desenquadrado quando fosse transformado em imagens, parece encaixar na perfeição no poderoso ambiente místico da película (não nos esqueçamos do destino de todos aqueles que influenciaram de alguma maneira Grenouille na sua cruzada)

Outros dos aspectos, para além do factor cheiro, que tornavam a versão literária tão única, era a complexidade do protagonista. Sendo por vezes ingénuo, e estando recheado de conflitos, Grenouille é um personagem díficil de interpretar.

Ben Whishaw ficou encarregue de tal tarefa, e com uma actuação de encher o olho, conseguiu, usando apenas as emoções externas, sem necessitar da ajuda de uma voz interna que fizesse chegar ao público o que lhe ia na cabeça, transmitir ao público o seu dilema. O de um homem com um dom extraordinário, que apenas quer encontrar o seu lugar no mundo, mas sem que ninguém alguma vez lhe tenha dado qualquer base social que o ajudasse na sua tarefa.

Não sendo um one-man-show, está lá perto, e o resto do elenco (incluindo Hoffman e Rickman) é o suficientemente competente para saber passar desapercebido.

"Das Parfum" é um filme poderoso, e provavelmente a melhor adaptação cinematográfica desde... sei lá... o "Lord of the Rings". Acho que isso já diz muito.

(9/10)

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.