Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINEBLOG

CINEBLOG

Tomem nota!

"Time Crimes" ou no original "Los Cronocrimenes" (mais uma pérola dos nuestros hermanos) foi o vencedor na categoria de melhor filme do "Fantastic Fest" no Texas.

Visto eu ser um fervoroso fã do trabalho (e da imaginação) de Nacho Vigalondo, desde o seu "7:35 de la mañana", admito que poucas coisas me poderiam deixar mais satisfeito.

Harry Knowles (o mítico webmaster de peso do AICN) considera-o um filme sobre viagens no tempo perfeito, e conhecendo o trabalho de Vigalondo (esta é a sua primeira longa metragem, mas possui um vasto leque de curtas dignas de notas), não duvido nem por um segundo.

Pela vossa saudinha, fiquem-me atentos a este filme!

"1408"



"It's an evil fucking room."


Antes de mais um pequeno disclaimer: Estava eu a entrar na puberdade quando descobri um autor chamado Stephen King. Foi dele o primeiro romance "a sério" que eu li, e a partir desse momento não só li uma porção considerável dos seus contos e romances, com vi quase todas as suas adaptações ao cinema, e posso afirmar que é, sem sombra de dúvidas, um dos meus autores de eleição.

Dito isto avançamos para o filme: Sim, apesar de existirem muitos, poucos são os filmes com a marca Stephen King que se aproveitam. Este "1408" ("catorze, zero oito" ou "mil quatrocentos e oito"?), não está ao nível de um "The Shining" ou de um "The Shawshank Redemption" (mas, hoje em dia, poucos estão). Eu colocaria esta nova aventura de King no cinema, ao nível de um mais que respeitável "Misery". Aliás, pensem nele como uma mistura entre "Misery" e "The Shining".

Ao factor claustrofóbico e perturbante de "Misery", acrescentamos o factor paranormal de "Shining" e temos um filme de suspense algo antiquado mas honesto, com momentos do mais puro surrealismo à moda de King, que consegue ser genuinamente assustador.

Um dos aspectos interessantes na construção desse medo é a forma como o Hotel Dolphin nos é apresentado. Nada de colinas assustadoras e noites de tempestade. É um simples Hotel contemporâneo no meio de Nova Iorque, como tantos outros por onde podemos passar... isso se tivermos dinheiro, claro.

Quem mais contribui para o sucesso deste filme (e, sem ele isto não resultaria tão bem) é John Cusack. Cusack é daqueles actores com um grande potencial, e com grandes desempenhos que nunca teve o merecido reconhecimento. É certo que já entrou em coisas interessantes ("Being John Malkovich" e "High Fidelity", assim de repente) mas por nada com a projecção suficiente para o lançar definitivamente para o estrelato. Seja como for, aqui ele está no seu melhor... e olhem que ele teve, literalmente, que carregar com o filme às costas. JC pegou num personagem que muito facilmente poderia ser considerado arrogante e antipático, e conseguiu transformá-lo em alguém profundo e complexo pelo qual nos interessamos, o que é digno de nota!

"1408" é por isso tudo um filme a ver. Um verdadeiro filme de suspense old school, com alguns toques interessantes e inovadores na realização a cargo de Mikael Håfström (gostei paticularmente da forma como os fantasmas parecem saídos de uma televisão antiga, e do plano da fechadura, na primeira vez que Cusack entra no quarto).

Atrevam-se a passar lá uma noite e digam que vão da minha parte!

(7.5/10) * * * *

"One Missed Call" - poster

Recentemente foi divulgado este poster do filme "One Missed Call" (um daqueles remakes americano de um filme de terror asiático).



Ora, não há dúvida que é um poster desconfortável (não sei se pelas razões pretendidas), mas eu tenho uma ideia que será certamente mais assustadora:

Caro "pessoal que faz os posters", não seria muito mais assustador um cartaz com os tarifários das redes móveis nacionais escarrapachados? Ou um poster com o preço do iPhone? Ou, se preferirem um registo diferente, o Marques Mendes de andas a dançar a "Macarena"?

O regresso pós-filme!

Ninguém duvida que depois do filme Springfield nunca mais será a mesma... Mas... Como andarão as coisas por lá?

A resposta podem encontrá-la na abertura da nova temporada de "The Simpsons", a primeira "pós-filme", para ver em baixo, no glorioso SAPO Vídeos!

(e para já fica a promessa : Não voltarei a esperar 20 anos para fazer outro filme! Será?)

IndieLisboa 2007... em Coimbra



Para o pessoal da zona centro (mais propriamente de Coimbra e arredores) saibam que durante a próxima semana (24, 25 e 26 de Setembro a partir das 21h30) vai-se realizar no Teatro Académico Gil Vicente uma mostra de filmes que participaram no IndieLisboa 2007.

O evento enquadra-se na política de extensões de Festivais de Cinema do TAGV e inclui como programa:

Dia 24

:: "Plac" [Croácia, 2006, 10`]
De Ana Husman
Menção honrosa - Grande Prémio de Curta-Metragem

:: "Life in Loops- Megacities Remix" [Áustria, 2006, 79']
de Timo Novotny

Dia 25

:: "Adults Only" [Malásia, 2006, 10`]
De Yeo Joon Han
Prémio Onda Curta

:: "El Amarillo" [Argentina, 2006, 87`]
de Sergio Mazza
Grande Prémio de Longa-metragem cidade de Lisboa

Dia 26

:: "Sonic Youth: Do you believe in rapture?" [EUA, 2006, 4´]
de Braden King

:: "Kurt Cobain: about a son" [EUA, 2006, 96`]
De AJ Schnack

Mais informações no site do Teatro (aqui) ou no blog (aqui)!

Tarantino faz filme Porno??

Naquela que é mais uma das ideias de Tarantino que ele provavelmente nunca chegará a realizar (tipo aquele filme da 2ª Guerra com o Stallone, o Arnie e o Bruce Willis), o realizador de "Death Proof" afirma que gostaria de fazer um filme que prestasse homenagem (mais uma) aos filmes eróticos da década de 70.

De acordo com este site, Tarantino quer fazer um :

"... filme fixe de sexo que teria lugar em Estocolmo, com um casal americano a visitar um casal sueco... Para sairem para os copos, passarem um bom momento, terem sexo descomprometido. Se eu chegar a fazer um filme erótico, terei que revelar aquilo que acho sexy... aquilo que me excita... Vai ser maroto..."


Uma coisa tenho a certeza: se tal se chegar a concretizar um dia, sei o que não faltará... pés! Montes de pés!

Premiere... The End

Ao que parece o grupo Lagardère Global Media, responsável pela publicação da Premiere em Portugal, vai descontinuar a revista já no próximo mês de Outubro.

Ora tendo em conta que a Premiere é (e em breve, foi) a única revista de cinema em português de Portugal, ficamos com uma enorme lacuna no sector, num país que se diz tão cinéfilo.

É verdade que não era uma revista perfeita mas mesmo assim vou sentir saudades... já era presença assídua na minha caixa do correio há 8 anos... enfim...

Podem sempre ir visitando o excelente blog... enquanto dura.

Pág. 1/4

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.