Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINEBLOG

CINEBLOG

Um secundário peso-pesado


The Fighter começa mal. Parece desorientado, como se tivesse caido no meio de Tóquio de paraquedas. A câmara está demasiado preocupada a tentar transmitir ritmo e deixa os personagens para um segundo plano, acentuando uma flagrante indecisão formal.

Felizmente, passado o primeiro quarto de hora, David O. Russell acalma-se, toma um chazinho e tudo fica mais seguro (não há grandes rasgos de originalidade mas o material também não os pede). A história não é nova. Um «underdog» vai subindo, soco a soco, no mundo do boxe, com muito suor e outras tantas lágrimas. A grande diferença é que esse «underdog» não é o Rocky Balboa ou outro qualquer personagem de ficção. Micky Ward é bem real e tudo o que é contado em The Fighter (ou quase tudo) aconteceu mesmo há pouco mais de 20 anos.

Para realçar essa veracidade, numa manobra interessantíssima, O. Russell optou por filmar os combates com câmaras de televisão, uma aposta que serviu não só para dar uma falso look documental como tornou a ação muito mais brutal.

Mas o grande ponto alto de The Fighter é Christian Bale. A sua performance é de tal forma hipnótica que nos leva a duvidar do verdadeiro protagonista, principalmente se o compararmos com o desinspirado Mark Wahlberg.

 

Não é um filme perfeito, nem sequer é original, no entanto The Fighter tem coração suficiente para nos fazer voltar a acreditar nos campeões.

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.