Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CINEBLOG

CINEBLOG

Academia volta a alterar o número de nomeados para Melhor Filme

E pela segunda vez em dois anos, a Academia mexe nas regras da principal categoria dos Óscares. Há dois anos os nomeados passaram de cinco para dez, agora chegou a vez de passarem de 10 para... algures entre cinco e 10.

Para ser sincero, a decisão não me desagrada totalmente. Se é verdade que enquanto eram apenas cinco não havia espaço para coisinhas demasiado comerciais como o The Dark Knight, ou demasiado animadas como qualquer coisa da Pixar, desde que passaram a 10 começaram a aparecer coisas muito estranhas simplesmente porque havia 10 lugares para preencher. Esta é claramente uma tentativa de encontrar o equilibrio, o que é sempre de louvar.

Para além da categoria de Melhor Filme (que sofreu também uma reestruturação nas regras de votação), a Academia mexeu ainda na categoria de Melhor Animação que pode vir a ter cinco nomeados.

Preparem os vossos sapatinhos. O próximo de Tarantino já tem data de estreia oficial.

Quentin Tarantino anunciou há pouco a data de estreia de Django Unchained e as notícias não poderiam ser mais desanimadoras. Infelizmente, o filme que iria finalmente reunir Tarantino com Di Caprio vai estrear no dia 25 de Dezembro de 2012. Aquilo que poderia ser um belíssimo presente de Natal vai acabar por revelar-se a maior frustração cinematográfica do século XXI.

Todos sabemos que o mundo acaba algures em novembro de 2012 o que significa que a humanidade não vai chegar a ver Django Unchained. Bolas.

Unknown (2011), de Jaume Collet-Serra

A competência de Unknown é inquestionável. O último filme de Liam Nesson é um thriller competente, com representações competentes, um guião competente que culmina numa revelação também ela competente. Claro que a competência de tudo isto poderia ser posta em causa caso a realização do espanhol Jaume Collet-Serra não fosse também ela competente, coisa que não acontece.

O problema é que a competência, muito procurada em ambientes profissionais e académicos, sabe a pouco no contexto artístico do cinema. Não há nada de verdadeiramente memorável em Unknown. O mistério é bem filmado, a tensão é razoavelmente bem executada mas não é nada que não tenha sido visto já vezes sem conta, e por vezes de forma bem mais interessante. Falta-lhe aquele fator de desequilíbrio que separa a competência do talento.

Claro que é sempre um prazer ver o Liam Neeson, de blazer impecavelmente engomado, a arrear num bando de meliantes sem dó nem piedade.

 

**

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.