Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

Mulholland Drive

Escrito e Realizado por David Lynch
Com Justin Theroux, Naomi Watts, Laura Elena Harring e Ann Miller entre outros


Ora bem, ora bem... Por onde começar... É que não faço a minima ideia! Eu quando aconselho a alguem este filme (o que faço com muita frequencia), e me preguntam do que se trata, eu limito-me a dizer : Vejam-no... e depois digam-me voces! É que é practicamente impossivel explicar este filme. Eu tenho a minha explicação, mas ao dize-la já estragaria a magia.
Eu li isto algures, e é uma das melhores maneiras de apresentar este filme: Imaginem este filme como um cubo de Rubik mental. Ao contrario da maioria dos filmes, vê-lo, é apenas o começo do mistério, depois há que combinar as cores, ou seja, as pequenas pistas que nos são dadas por Lynch durante todo o filme.
Para vos dar um começo de historia, aqui vai:
Uma mulher chamada Rita (assim o cre ela), envolve-se num acidente de automovel em Mulholland Dr. Fica amnésica e vai parar a casa de Betty, uma rapariga com ambições de estrela, que chegou recentemente a Hollywood, a cidade de todos os sonhos.
A este filme, há quem o adore por não ter sentido, há quem o adore por aparentemente ter sentido, há quem o adore por ser polémico... Deixo ao vosso critério.



No ouvido:

Cowboy: Now, you will see me one more time if you do good. You'll see me two more times if you do bad. Goodnight.

Betty Elms: [depois de beijar Rita] Have you ever done this before?
Rita: I don't know. Have you?
Betty Elms: I want to with you.

Luigi Castigliane: This is the girl!
Adam Kesher: Hey, that girl is not in my film!
Vincenzo Castiliane: It's no longer your film.

Cowboy: A man's attitude... a man's attitude goes some ways toward how a man's life will be. Is that somethin' you agree with?
Adam Kesher: Sure.
Cowboy: Now... did you answer cause you thought that's what I wanted to hear or did you think about what I said and answer cause you truly believe that to be right?

Bondar: No hay banda! There is no band. It is all an illusion...

Betty: Mulholland Drive?
Rita: That's where I was going!



Como extra vou tentar algo que não vos prometo conseguir... aqui fica a :

MULHOLLAND DRIVE - A Solução

Em primeiro lugar, a grande maioria desta historia é um sonho!! Por isso, para interpretar o filme, pensem nos vossos sonhos... pensem nas personagens que por vezes neles aparecem, e de onde as viram... recordem-se que não é preciso termos interagido com alguem, para esse alguem aparecer nos nossos sonhos, por vezes basta que nos tenha chamado a atenção. E como são os vossos sonhos quando estão doentes?? E a forma como mudam os nomes das pessoas nos sonhos?? E o espaço e o tempo??
Dada esta pequena introdução, passemos ao que interessa:

Diane Selwyn (Naomi Watts) recebe uma herança deixada pela sua tia Ruth (Maya Bond), e decide viajar para Hollywood, com o sonho de se tornar uma actiz de sucesso. Ela chega mesmo a fazer um casting para o papel principal de um filme, mas não consegue... o papel vai para Camilla Rhodes (Laura Harring), que se viria a tornar na amante de Diane, que por vezes lhe arranja uns papeis secundarios em alguns filmes.
São mesmo Camilla e Diane que protagonizam as cenas mais escaldantes do filme.
O problema surge, quando Camilla se apaixona pelo realizador do seu proximo filme, Adam Kesher (Justin Theroux). A partir dai a relação entre Camilla e Diane começa a deteriorar-se, as discussões sucedem-se, até que Camilla convida Diane á festa onde ela irá anunciar o casamento com o realizador.
Diane furiosa e humilhada resolve contratar um assassino a soldo, para matar Camilla, e paga-lhe 50 000 dólares pelo trabalho. O assassino diz-lhe que quando o trabalho estiver feito, ela irá receber uma chave azul no apartamento (esta chave, não serve para abrir nada... É só uma forma de ele dizer que já está feito).
Nessa noite Diane vai dormir... Agora imaginem-se com os nervos que estaria Diane antes de adormecer, sabendo que nesse dia tinha ordenado um crime?? Diane acorda, vê a chave azul...
A partir daí, policias começam a investigar o crime... e Diane, com medo de ser presa, mata-se.


Esta é a parte real do filme...

Agora... que o sonho comece:

Reparem no inicio do filme: A camera mergulha para a almofada... querem uma prova mais evidente em como isto é um sonho?

Agora reparem na caracterização das personagens do sonho: Betty, a inocente protagonista, Rita, a femme fatal misteriosa, os policias irónicos e cheios de estilo, como num bom filme noir, os tons cinzentos que rodeiam tudo... tudo respira a filme noir... Diane representasse na personagem que ela gostaria de ser, a talentosa e bela actriz, que reina num mundo que transborda de corrupção. Já á sua amante Diane representa-a como a mulher fatal, bela, possivelmente mortal, mas no entanto fragilizada, sem memória e que necessita da sua ajuda. E que melhor momento para Diane se vingar do realizador, que no seu mundo? Pois Adam será completamente ridicularizado e humilhado... aquilo que ela gostaria que lhe acontecesse na vida real, é o que lhe acontecerá no mundo não-real.
Agora chegou a parte de pensarem nos vossos sonhos... da forma como e porque aparecem as personagens nos vossos sonhos. Os sonhos estão longe de ser aquele mundo distorcido e lento que nos persegue, como muitas vezes é caracterizado nos filmes.

Pois aqui acontece exactamente o mesmo... Vou então tentar explicar algumas cenas... mas recordem-se que tudo não passa de um sonho:
Rita leva na sua mala uma data de dinheiro, 50 000 dolares exactamente, e tambem uma chave... azul( que não é igual á chave que lhe será entregue pelo assassino, mas sim como imagina que será a chave). Rita é Camilla, e leva na mala aquilo que simboliza a sua morte. Rita no sonho safa-se de ser morta... Diane no fundo ainda a quer viva.


No sonho o cowboy é um lider mafioso... esta parte creio que é apenas a imaginação da Diane a vir ao de cima. Na festa ela realmente viu aquele cowboy, que logicamente lhe chamou a atenção... por isso vai sonhar com ele. Quem não sonharia? Aquele cowboy mete medo!

Nessa mesma festa, Diane vê de relance um tipo a beber café, essa imagem ficou-lhe retida no inconsciente, por isso irá fazer dele um mafioso, com um estranho gosto para o café.

No sonho há uma Diane Selwyn, logicamente a companheira de quarto de Rita (a relação real), que aparece morta. Pois, a verdadeira Diane já pensa em matar-se

No sonho a empregada de mesa do bar, onde ela contratou o assassino chama-se de Diane, na realidade chamava-se Betty. Nos sonhos, os nomes costumam-se baralhar, foi o que aconteceu (esse nome provavelmente ficou-lhe retido, devido á pressão do momento... ela estava a contratar um assassino).

No sonho tambem há uma Camilla Rhodes, a causa dos problemas que Adam tem com a máfia... de facto no sonho, todos os problemas que Adam tem são causados por Camila... E na vida real, é por causa da Camila que Diane humilha o Adam no sonho. Se repararem, a Camilla do sonho, é a rapariga que beijou a verdadeira Camilla na festa...

No sonho o assassino é um trapalhão... pois isso é um dos medos que Diane tem, que ele seja um incompetente. O livro preto? não é mais do que a livro que estava á sua frente na mesa, quando o contratou.

O realizador que no sonho, faz um casting a Betty, é o mesmo que a rejeitou no mundo real... só que agora adora-a

A Coco, no sonho, é a mãe de Adam na vida real.

O homem que tem medo do mendigo é apenas um tipo que estava no bar, no momento em que Diane falava com o assassino.

Muito bem... Vou-me ficar por aqui. Sim, eu sei... isto não é bem a solução... É mais uma introdução ao mundo de Mulholland Drive. Há tanto ainda para responder, como por exemplo, quem são, e porque tem Diane medo, dos velhos que saiem do saco, quem é a vizinha de Diane... e a minha cena favorita : o Clube Silencio!
Como veem, há muito ainda para descobrir... alguem me consegue explicar o significado do Clube Silencio??



20 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.