Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

"The Devil Wears Prada"



"Oh, don't be silly - EVERYONE wants this. Everyone wants to be *us*"


O conceito era simples e tresandava a mediocridade: Uma jornalista cheia de sonhos e ilusões, recém licenciada, arranja emprego numa das mais influentes revistas de moda do mundo sob as ordens de uma editora que se considera o ser mais elevado à face da terra. Deverá ela aguentar os abusos de poder da sua superior para subir na carreira?

A resposta, claro, já a sabemos à partida (ou não seria este um daqueles filmes de Hollywood cheio de boas intenções e com uma moral à La Fontaine), mas no entanto o que não sabemos é qual a forma que David Frankel (realizador que conta no currículo com alguns episódios do "Sex and the City") escolheu para contar a história que nos levará a essa resposta, e é precisamente ali que esta película consegue ganhar pontos.

Surpreendentemente, e apesar de conter um número considerável de clichés que abundam no género, a verdade é que este filme consegue ser o suficientemente apelativo e original. Vê-se bem, tem momentos interessantes de comédia, e consegue satirizar e denunciar de uma forma agri-doce a complexa industria da moda, ficando bem claro na brilhante cena onde a cleopátrica editora descreve o percurso de um modelo, desde que sai do lápis do desenhador, até à mãos do mais humilde dos consumidores, que ninguém consegue escapar à moda.

E depois claro, temos Meryl Streep, umas das poucas actrizes no mundo que consegue, com a simples presença em cena, neutralizar qualquer outro organismo vivo num raio de 100 quilómetros.

Para os que se perguntam o que faz semelhante actriz num entretenimento ligeiro como este, a resposta e simples: Miranda Priestly tem a cara de Streep por todo o lado. É um papel à sua medida, que ela interpreta magistralmente evitando as possíveis armadilhas que semelhante personagem pode conter, conseguindo um equilíbrio perfeito entre o poder do carácter e o requinte.

Este é certamente um filme que agradará mais a mulheres do que a homens, mas isso não diminui nem por um momento o seu interessante potencial como divertimento light.

(7/10)

4 comentários

Comentar post

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.