Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

É Pixar, caraças!

 
"Esquerda, baixo, direita...
Cima esquerda, baixo..
Oh porra para isto!..."

 

Não é preciso avançar mais do que uma cena para se perceber que se está perante algo único. "Wall.E" começa com uma panorâmica sobre uma terra abandonada e poeirenta. Uma representação crua acompanhada por uma banda sonora intensa e inquietante.

Por alguma razão o pessoal da Pixar (aqui representado pelo realizador Andrew Stanton e o director de fotografia dos Coen, Roger Deakins) quis começar de uma forma seca e reflexiva, sem a música «engraçadita» e o gag cómico previsível. Somos imediatamente transportados para uma realidade pós-apocalíptica, que é provavelmente o cenário mais improvável para um filme animado que se acredita vir a ter grandes momentos de comédia. Inesperado? No mínimo. Mas isto só vem mostrar que a Pixar não está para brincadeiras. O consagrado estúdio, mesmo depois de ter conquistado tudo o que havia para conquistar nos domínios da animação (ou quase tudo), continua a arriscar através de novas e irreverentes fórmulas.

"Wall.E" é umas das experiências mais completas (e complexas) que alguma vez foram tentadas no cinema de animação, com referências que vão desde o reinado de Charles Chaplin no cinema mudo a filmes como "E.T." ou "2001". A comédia romântica cruza-se com a ficção científica existencialista sem nunca cair no exagero.
 

Texto publicado na íntergra aqui.

2 comentários

Comentar post

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.