Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

Avatar: a revolução chegou-nos com uma alma clássica

 

Avatar de James Cameron | 2009


No virar de mais uma década, James Cameron resolveu reescrever a história da fundação dos Estados Unidos e dar novos contornos à luta entre colonizadores e indígenas. O conceito já foi reciclado por centenas de filmes e do ponto de vista visual, embora magnificamente executado, não é tão original como seria de esperar (pelo menos para os fãs de Final Fantasy - sim, o videojogo - e de Hayaho Myazaki).

A mitologia visual construída em redor de Pandora e dos Na'Vi pouco mais é do que uma conversão digital do universo fantástico com raízes nipónicas - alguém duvida que Cameron tenha visto e revisto a filmografia de Hayao Miyazaki, antes de meter mãos à obra?

Agora, a menos que estejamos a falar de plágio - o que não o caso - as influências não são necessariamente algo de mau. Nem todos podemos ter uma ideia original. O próprio Star Wars foi fortemente influenciado pelas epopeias clássicas (já para não falar de uma certa obra prima da literatura nacional).

Cameron pegou em todos estes elementos, reciclou-os e montou uma história de amor universal que se desenvolve num palco dominado por uma mensagem ecológica com uma reflexão sobre os valores da identidade, da tolerância e da partilha. (...)

 

 

| Texto publicado na íntegra em Rascunho.iol.pt

7 comentários

Comentar post

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.