Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

The Box. Aborrecimento de morte


Tal como existem histórias que não podem ser contadas em menos de hora e meia, existem outras que, por muito que se queira, simplesmente não podem ser esticadas para lá da meia-hora. Independentemente dos esforços de Richard Kelly (realizador de Donnie Darko, até ver a sua one hit wonder), The Box é um desses casos.

Baseado num conto de Richard Matheson (que posteriormente recebeu o tratamento Twilight Zone), The Box conta-nos a história de uma casal que recebe em casa um indivíduo com um caixa de madeira e uma proposta indecente: se o casal aceitar carregar no botão que se encontra no interior da caixa recebe imediatamente um milhão de dólares. No entanto, no mesmo instante, uma pessoa que nenhum deles conhece, algures no mundo, morre. Um dilema perfeito, provocador, que mexe com os alicerces das sociedades humanas. Uma reflexão sobre a ética e a moral, com algumas noções do Utilitarismo de David Hume e John Stuart Mill.

Apesar de diferentes, tanto a resolução de Matheson como o final do episódio da Twilight Zone acabam por ser perfeitos. Concluem a pequena narrativa com um toque de acidez e humor negro, sem descurar a atmosfera e a «moral da história».

O mesmo já não se pode dizer do filme de Kelly. Depois da meia-hora inicial tudo parece falso e maçudo. Os diálogos são maus, o CGI parece saído de uma série de ficção científica dos anos 90 e não podemos deixar de lado aquela irritante sensação de vazio (o que é irónico, uma vez que há tanto a acontecer ao mesmo tempo no ecrã).

Simplesmente não há nada que nos mantenha interessados. O argumento é uma trapalhada descomunal recheado de buracos e de filosofia de trazer por casa. Salva-se o interessante dilema final que nos vem tentar salvar do limbo emocional em que submergimos há muito. Infelizmente chega tarde de mais.

Melhores tempos virão para Richard Kelly. Esperemos.

 

| Publicado em Rascunho.net

4 comentários

Comentar post

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.