Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides (2011), de Rob Marshall

Se por um lado On Stranger Tides tem tudo aquilo que podíamos querer num filme do Jack Sparrow (veja-se o humor, as sequências de ação, a simplicidade, bons secundários e um vilão de respeito), por outro deixa de lado tudo aquilo que não funcionou tão bem nos últimos filmes (a duração excessiva, os inúmeros e confusos arcos narrativos, uma dupla de co-protagonistas desgastada e alguma pretensão artística injustificada).

Não é um filme totalmente despretensioso (nenhum blockbuster o é, nem que seja pela pretensão de querer fazer dinheiro), mas é um produto leve, honesto e divertido que volta a colocar Jack Sparrow na rota do The Curse of the Black Pearl, o primeiro e melhor filme dos quatro. Não é particularmente inspirado (Rob Marshall atuou aqui como um simples rotineiro que se limitou a copiar aquilo de bom que tinha o estilo de Verbinsky) mas é engenhoso q.b. e sabe ser impressionante quando quer, como prova a sequência do ataque das sereias que não deixa nada a dever aos delírios surrealistas de Gore Verbinski.

Tem um elenco forte, no qual se destaca, inevitavelmente, a adição de Penélope Cruz como uma versão feminina do Jack Sparrow, e o portentoso Blackbeard de Ian McShane, o novo e assustador nemesis de Sparrow. Mas talvez a principal novidade neste aspeto seja mesmo a ausência dos personagens de Orlando Bloom e Keira Knightley, uma dupla inconsequente que desviava a atenção para aquela que é a grande mais valia da saga e que a distingue de outros produtos do género (veja-se Prince of Persia). Estou a falar claro do Jack Sparrow de Johnny Depp.

***

4 comentários

Comentar post

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.